Wednesday, August 09, 2006

CALDA DE CARAMELO
Dou uma colherada num potinho de flan e volto mais de 20 anos no tempo. Numa fração de segundos, relembro a sensação da primeira vez que havia experimentado o tal de flan. O flan é uma da poucas sobremesas que não se faz em casa. Que não existe receita da vovó. Vovós fazem pudins, sagus, chicos-balanceados, ambrosias e pavês como ninguém. Mas flan, do bom mesmo, é aquele do potinho transparente que tem no supermercado.

Em uma outra fração de segundos, também percebo outra coisa. Que o sabor é um prazer instantâneo. Tão instantâneo que a gente logo quer outra colher de flan, talvez com um pouco mais de calda. Do mesmo jeito que, quando termino de te beijar, logo já quero outro beijo. Com mais gostinho de caramelo.

1 comment:

Daisy Fornari said...

Uhmmmmmmmmm adoro flans e beijos e caldas ... ao menos o Flan ... posso buscar no mercado, já os beijos... ah os beijos ele levou, colocou na mesma mala que carregava quando partiu... a calda de caramelo não me satisfaz, quero estar sob a sua cobertura!!! e agora???