Friday, October 22, 2004

O TOCADOR DE TROMPA
Há exatos trinta e sete anos, seu Aparício tocava trompa naquela orquestra. E para quem toca trompa, é inviável, totalmente impossível tocar sorrindo, mesmo que se queira muito. Primeiro porque o instrumento se toca com a boca e, segundo, porque é preciso fazer muita, mas muita força para se emitir algum som daquele enorme instrumento. E foi justamente por isso que ele havia escolhido a trompa. Dessa forma, ele disfarçava toda a sua infelicidade de ter sido proibido de tocar seu instrumento predileto desde criança, o violino. E não foi porque ele não soubesse tocar, mas simplesmente porque ficaria esteticamente incorreto a orquestra inteira apontar o violino para a esquerda, enquanto o nosso violinista canhoto apontava para a direita. E assim nasceu um tocador de trompa sem paixão.

No comments: