Wednesday, September 15, 2004

TEM VAGA?
Naquele escritório é que as pessoas eram felizes. Não que passassem o dia dando gargalhadas, tampouco porque ganhavam salários milionários. O sorriso no rosto de todos os funcionários chegava a ser irreal. Uma cena um tanto quanto insólita. Ninguém de testa franzida. Ninguém dando murros na mesa. Só sorrisos. O dia todo, todos os dias. No geral, um escritório como outro qualquer, desses que têm paredes brancas, ramais telefônicos e divisórias à meia altura. A única diferença é que lá, cada letra do alfabeto correspondia a uma nota musical. E cada vez que alguém começava a datilografar, era um membro a mais que se unia à orquestra de pianos.

No comments: