Wednesday, March 24, 2004

SOBRE RUAS PACATAS
passeio pelas ruas pacatas que brincam de esconde-esconde entre as grandes avenidas que não descansam sequer um minuto, nem mesmo para dar um sorriso sarcástico do andar rebolado do manco. a rua pacata, por ser demasiado pacata, também é cheia de muros e grades. enquanto meus pés escolhem em quais pedras de basalto irregular irão pisar, a mão direita voa, tocando cada uma das dezenas de hastes que formam uma grade. trrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrr, trrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrr, trrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrr, trrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrr. minha mão direita faz todo o restante do corpo vibrar, como se eu segurasse uma britadeira do bem - daquelas que não ousam me acordar as onze da manhã de uma sábado chuvoso. sinto a liberdade que só quem está do lado de fora pode sentir. e mudo de idéia antes que chegue numa cerca de coroas de cristo.

No comments: